COMO SERÁ O MERCADO FINANCEIRO PÓS-COVID-19?

Economia mundial tem sofrido bastante com todas as paralisações que têm ocorrido na tentativa de cessar o vírus.

O Coronavírus tem assustado a população com esses aumentos de casos diários no mundo e o mercado financeiro tem sido muito impactado com essa pandemia. A economia mundial tem sofrido bastante com todas as paralisações que têm ocorrido na tentativa de cessar o vírus.


A UNCTAD (Conferência da ONU para o Comercio e Desenvolvimento) divulgou nos últimos dias que o mundo levará um prejuízo de até US$2 trilhões. Muitos países já estão diminuindo suas expectativas de crescimento por conta disso.


Karolinne Chagas, Mestre em Administração de Empresa, atua como consultora no mercado financeiro há quase 10 anos tem acompanhado de perto os principais índices de ações do mundo e desde dezembro de 2019, analisa as quedas acentuadas como da Nasdaq -23,05%, S&P 500 -26,14%, Dow Jones -29,27% e NYSE -31,23%. Enquanto no Brasil a Ibovespa já sofreu uma queda de 42%.


A partir dessas quedas acentuadas as pessoas começam a fazer mais questionamentos em relação à economia e seus investimentos.

Neste momento, em que o Brasil e o mundo está em quarentena, a Consultora diz receber as mesmas perguntas dos investidores: Quanto tempo vai durar? Devo resgatar minhas ações? Onde aplico? Vamos ter uma recessão?   “Hoje, é muito difícil mensurar o tempo que vai durar essa pandemia, ainda existem muitos fatores desconhecidos, então temos que ter calma nesse momento delicado.” afirma.


Chagas ainda orienta: “Sobre resgatar as ações, não é o melhor momento para vende-las, pois uma vez que vendemos nossos papéis em queda, não temos como recuperar o prejuízo, é necessário tentar manter a calma”.


E completa “sobre onde aplicar nesse momento, depende muito de cada um, os objetivos, perfil, momento de vida, então é necessário entender todas essas questões e assim identificar o melhor investimento, porem na minha opinião é bem interessante investir na bolsa pensando no longo prazo.”


Já antecipando o olhar do leitor com perfil conservador Karolinne explica que é nesse momento pelo fato dos papéis estarem bem mais baratos. “É uma oportunidade única que teremos de comprar papéis de grandes empresas com um ótimo preço.” A especialista prevê o retorno da recuperação e integra: “Essa não é a primeira e nem a última crise que teremos. O mercado é cíclico.”


Sobre a recessão, a Mestre em Administração diz ainda ser um cenário provável segundo muitos economistas, porém ainda é cedo para prevermos essa possibilidade “Hoje estamos vivendo uma crise, isso é um fato. Porém, como já foi dito, não temos como mensurá-la.


Pode sim que venha ser uma crise mais difícil que a crise de 2008 a diferença é que nessa não tratamos só da questão financeira, mas sobre vidas de pessoas do mundo inteiro” finaliza.


Agora RN

0 visualização