ITAJONE MORAIS APRESENTA CRÍTICA E DENUNCIA EM AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA EM GUAMARÉ.

Câmara Municipal de Guamaré recebe audiência publica presidida por Mac Lennon titular da 2ª Promotoria de Justiça de Macau.

Cumprindo a data programada pelo Ministério Público da 2ª Promotoria da Comarca de Macau, foi realizada nesta quinta-feira (24) de outubro, uma audiência pública com o dever de movimentar os cidadãos guamareenses com o objetivo de Identificar demandas sociais para atuação, ouvir críticas e colher sugestões para aprimorar o trabalho desenvolvido no município.


Mac Lennon Lira  dos Santos Leite, titular da 2ª Promotoria de Justiça, presidiu a mesa de honra, da qual também participou o prefeito de Guamaré, Adriano Diógenes, juntamente com o presidente da câmara, vereador Eudes Miranda, e os vereadores, Edinor Albuquerque, Lisete Negreiros, Eliane Guedes e Carlos Câmara.


A audiência teve cerca de três horas de duração e os procedimentos legais para a realização da mesma foi outorgado da seguinte forma;

As pessoas presentes na audiência que desejassem se manifestar oralmente teriam que se inscrever em uma lista sequencial especifica para que lhes fossem dada a palavra segundo a ordem dos inscritos, por até 3 minutos cada.


Inicialmente a palavra foi cedida a Itajone Morais onde utilizou a tribuna para expressar sua critica e ao mesmo tempo fazer uma denuncia ao atual governo, devido uma situação delicada que ocorreu com ele e sua mãe, no dia (10) de outubro de 2019, na casa de apoio em Natal.


Segundo ele, o mesmo teria ido a uma consulta em natal e após ser atendido por volta das 10:hs da manha o motorista ao qual é responsável pelo transporte dos enfermos do município, teria ligado para a casa de apoio e informado que haveria cerca de 10 pessoas para almoçar, porém ao chegar no local não foi encontrado nenhum almoço, pois não tinha mais almoço, sua mãe a qual é deficiente visual e diabética passou mal no local por falta de alimentação.

"Procurei o Conselho Municipal de Saúde, para fazer essa denuncia e simplesmente como não haviam tomado posse os novos membros, não teve como concluir essa denuncia. Por isso eu pergunto, quem eu devo procurar para fazer essa denuncia? se o órgão responsável não está funcionando?". Disse Itajone.


A palavra foi facultada ao prefeito Adriano Diógenes que explicou como de fato funciona a realidade da casa de apoio em Natal.

"Na prática, nós temos uma casa de apoio que recebe diariamente diversas demandas, aproximadamente 60, 80 pacientes ao dia de vários setores do município, e o município tem 25 repartições de saúde, a gente tem uma cronologia de eventos, onde são informados quais pacientes vão passar pela casa de apoio para a refeição e quais não vão" afirmou Adriano.


Segundo o prefeito 'nem todos os pacientes passam pela casa de apoio' ele acredita que houve de fato uma falta de comunicação, porque a refeição sempre teve e normalmente são informados aos agentes da casa de apoio antecipadamente a quantidade de pacientes que irão passar pelo local de base.


"A refeição sempre, até ás 16hs do dia anterior tem informado a casa de apoio o quantitativo de pacientes que serão encaminhados, se são 60, eles fazem refeições para 60, se são 30 eles fazem refeições para 30 pessoas, se faltar comunicação nesse intervalo, então com certeza vai faltar alimentação para alguém, não tenha duvida" disse Adriano.


Ainda segundo Adriano o órgão que de fato é responsável pelo controle que regula este serviço é a própria Secretaria de Saúde do município. Adriano também afirmou que realmente recentemente foi realizado uma nova eleição da diretoria do conselho municipal de saúde, e por este motivo os mesmos não puderam resolver a situação.


"Eu até já digo para a população que o Conselho Municipal de Saúde vai está sediado na casa dos conselhos na Rua Professor João Batista próximo ao Centro de Especialidades Odontológicas – CEO de Guamaré" finalizou Adriano.