POLICIA FEDEREAL ABRE IMVESTIGAÇÃO SOBRE ORIGEM DE TONELADAS DE LIXO EM PRAIAS DO RN

A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar a origem de toneladas de lixo que chegaram às praias de Nísia Floresta, Tibau do Sul, Canguaretama e Baía Formosa, no Litoral Sul do Rio Grande do Norte desde o dia 20 de abril. Segundo o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do estado (Idema) os municípios potiguares já contabilizam mais de seis toneladas de lixo colhidas. O material também atingiu praias da Paraíba.

A Superintendência da PF no Rio Grande do Norte confirmou ao G1 que abriu o inquérito nesta segunda-feira (26), mas informou que não comenta investigações em andamento. O Ibama também realiza uma investigação sobre a origem do lixo.


Uma reunião realizada nesta segunda-feira (26) entre representantes de governos e órgãos ambientais na região Nordeste discutiu contato com as prefeituras para a orientação da separação do lixo recolhido, a ser utilizado como material de investigação. As autoridades também discutiram o monitoramento das praias e possibilidade de interdição ou campanha de alerta à população local atingida.


“Sempre que acontece um evento dessa magnitude, necessitamos de um relatório para sistematizar todas as informações, de todas as ações que estão sendo executadas, todas as medidas, sugestões, informações com data e hora. A análise ainda é muito inicial, ainda não temos tanta informação concreta. Sugerimos que os estados se reúnam com os municípios costeiros para recolher as informações e possamos trabalhar com informações mais detalhadas possível”, afirmou Leon Aguiar, diretor do Idema.


Municípios atingidos


Nesta segunda-feira (26), também houve reunião do Idema com os municípios de Nísia Floresta, Tibau do Sul, Canguaretama e Baía Formosa para tratar da logística dos descartes dos resíduos e obter relatórios da ação realizada até o momento. Os resíduos são variados, indo de garrafas plásticas, chinelos, bolsas, panfletos, recipientes de marmita e pedaços de eletrodomésticos a seringas descartáveis.


G1RN

2 visualizações0 comentário