"TOMA LÁ, DÁ CÁ". FOI O QUE ACONTECEU NA SESSÃO ORDINÁRIA DESTA TERÇA FEIRA (23)

Dedezinho Vs Gustavo Santiago, um debate caloroso foi registrado na tarde desta Terça (23), na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Guamaré.

Na ultima terça feira (16) de março, o vereador Gustavo Santiago, levou a tribuna um assunto bastante pertinente com relação a Covid-19, mais precisamente sobre o Programa Nacional de Imunização e as competências e as atribuições de cada ente federal. Onde na esfera municipal diz que a vacinação ao lado das demais vigilâncias criminológicas vem ao longo do tempo perdendo caráter verticalizado, e se incorporando aos conjuntos de ações da atenção primária da saúde. Ou seja, no item 5.3 do documento ao qual levou em mãos para a tribuna, falava sobre a população prioritária para a vacina contra a covid-19. Com base na analise no cenário epidemiológico, e tendo como base a campanha nacional da vacinação contra a influenza intende-se que a definição de grupos prioritários torna-se oportuna para operacionalização da vacina contra a covid-19.


"De modo que, a priori foram definidos como grupos prioritários trabalhadores da área da saúde, eu quero dar destaque nessa parte, porque quando ele fala aqui de trabalhadores da área de saúde, eles não excluem ninguém" comentou Gustavo.


Segundo o parlamentar o documento ainda dizia que;


Trabalhadores da área da saúde - incluindo profissionais da saúde, profissionais de apoio, cuidadores de idosos, entre outros. Ou seja. todo aquele que são obtidos por profissionais da área da saúde são prioridade desta primeira fase da vacina.


O motivo desta discursão, surgiu através do fato relatado pelo vereador, em que uma profissional da área da saúde da UPA de Baixa do Meio não tinha sido vacinada, o nome da mesma não constava na lista das prioridades da UPA. Gustavo Santiago afirmou que não queria acreditar que este caso se tratasse de esquema politiqueiro.

Na sessão ordinária realizada nesta terça (23) de março, o vereador Dedezinho usou a tribuna do legislativo para rebater as colocações feitas pelo vereador Gustavo Santiago.


Na fala do vereador Dedezinho, ele citou o conhecimento, a sabedoria e a inteligência que o vereador Gustavo Santiago tem, afirmando ainda que é até de dar inveja, mas porém por trás disso tudo, tem também a astucia e a habilidade de enganar com as suas artimanhas.


"Gustavo Santiago esteve aqui na ultima terça feira, solicitando através de um requerimento o quantitativo de pessoas que já tinham sido vacinadas no município de Guamaré. E pediu que esse quantitativo fosse colocado no boletim do covid-19" disse Dedezinho.


O vereador ainda afirmou que na verdade Gustavo não tinha vindo na tribuna com esse mesmo intuito (Requerer o quantitativo de pessoas vacinadas), e sim, fazer um discurso político para atacar a diretora da unidade de saúde, ou seja, da UPA de Baixa do Meio.


"O profissional que o vereador Gustavo cita, era um técnico de enfermagem, que hoje não exerce mais a função de técnico, hoje esse profissional está na Central de Material de estetização - CME. Ou seja, ele não está mais prestando cuidados diretamente com pessoas que contraiu a covid-19" continuou Dedezinho.


Dedezinho ainda citou em sua fala que a diretora daquela unidade, não respondeu por nenhum crime grave, ao contrario do parlamentar Gustavo que responde. Inclusive quando o mesmo era presidente da Câmara precisou renunciar o cargo para não ser caçado.

Na oportunidade, aproveitando o tempo que restava, o vereador Gustavo Santiago rebateu o pronunciamento do parlamentar Dedezinho. Segundo ele precisava esclarecer alguns pontos da fala do vereador.


"Eu vi o vereador falar muito, porém transmitir muito pouco. Porque o que está em questão é, se o que está estabelecido no Plano Nacional de Imunização e reproduzido pelo Plano Municipal de Imunização esta sendo cumprido, ou não! As diretrizes estão escritas. Os profissionais de saúde sem exceção devem ter prioridade na vacinação... Sem contar que esta profissional procurou a diretora para buscar uma explicação, e esta disse que não era com ela, se eximiu da responsabilidade contrariando o plano municipal de imunização" disse Gustavo.


Gustavo citou ainda, "Seria um sonho considerando que vivemos em um município com mais de 2 mil famílias abaixo da linha da pobreza, em outras palavras 'vivendo na miséria'. Como o vereador Leandro Felix falou, nós temos problemas estruturais, nós não temos aguas potáveis, não temos esgoto tratados, temos problemas praticamente em todos os seguimentos, como exemplo nos cemitérios, pois não temos vagas no cemitério de Baixa do meio, no de Guamaré e no de mangue seco. O povo de Guamaré vive numa situação tão precária que não tem aonde cair morto literalmente".


Gustavo ainda rebateu o parlamentar Dedezinho no que se referiu aos processos prescrito pelo mesmo ao fazer uso da tribuna.


"E quanto aos processos que eu respondo vereador, sabia que eu me orgulho deles! porque isso são cicatrizes de guerra, o que vossa excelência não sabe, e acho pouco provável que descubra. Porque você viveu a sombra da subserviência, sempre viveu a sombra do poder, sempre mendigou as migalhas que os senhores deste município Jogou para vossa excelência se alimentar. Para mim, você é subserviente" disse Gustavo.


Gustavo ainda pediu que o vereador Dedezinho contasse para o povo como foi que ele alçou o cargo de vereador, e como era a folha de pagamento do setor que o vereador Dedezinho tomava conta antes da eleição e durante o período eleitoral.


"Eu tenho minhas cicatrizes de guerra porque eu tive coragem, hombridade para enfrentar todos os desafios que encontrei aqui pela frente. Inclusive em meio a toda essa guerra sobrou pra mim 4 processos, e 40 para quem me enfrentava. Por isso que pra mim é motivo de orgulho porque foi em homenagem e respeito ao povo desse município, e vossa excelência não sabe o que é isso não, e acho pouco provável que descubra, dado a sua característica politica.


O parlamentar ainda continuou dizendo que o vereador não teve a capacidade de tomar de conta do setor de infraestrutura de Baixa do Meio quando esteve a frente, e hoje o distrito estar acabado, pois não teve nem a capacidade de consertar o meio fio do calçamento.


"Teve disposição de vir aqui de imediato esbravejar porque ta em jogo um parente, eu quero que vossa excelência tenha essa mesma disposição, essa mesma coragem para defender o povo. para defender o povo que provavelmente o senhor enganou durante a eleição mentindo de todo jeito para poder chegar aonde chegou" finalizou Gustavo.



90 visualizações0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • 124034