VEREADOR MANÚ DE NASCIMENTO VISITA PELA 2ª VEZ O ATERRO SANITÁRIO DE GUAMARÉ, E ALEGA...

“Eu acredito que nosso dever também é fortalecer e profissionalizar os serviços dos catadores, para que eles saibam de seus direitos e tenham melhoria na renda, sabendo da importância de seu trabalho”.

Vereador Manú de Nascimento realizou na manhã desta quarta feira (13) uma visita no Aterro Sanitário do município, local onde encontram-se diariamente diversos catadores de recicláveis.


Manú esteve no aterro sanitário pela primeira vez ainda durante sua campanha, e retornou na manhã desta quarta (13), pois precisava ver de perto as condições de trabalhos efetuada pelo executivo e as condições com as quais os catadores trabalham no local. seu desejo é trazer uma melhoria de vida para os demais catadores de recicláveis que frequentam o local diariamente.


Por parte do executivo o trabalho está bem executado, o lixo esta sendo depositado corretamente, compactado e coberto com sucessivas camadas de terra, a fim de não ficar expostos e minimizar sua ação nociva ao homem e ao meio ambiente.

Porém por parte dos catadores, a situação esta bastante complicada, pois os mesmos trabalham o dia inteiro sem nenhum tipo de suporte. Os mesmos ficam expostos a alta temperatura do sol, sem uma sombra digna, sem acesso a água potável, e sem um alimento digno. Coisas simples que podem fazer uma grande diferença a quem presta serviços solidários ao município, afinal, são essas pessoas as quais denominamos como os 'Agentes da Sustentabilidade.'


Manú pretende lutar pela melhoria de vida de cada um desses agentes, que buscam o seu sustento através de um trabalho digno e suado. São famílias que encaram as adversidades do dia a dia, todos em busca de um trabalho sustentável.

O vereador Manú de Nascimento explica para a nossa redação que nas proximidades do aterro sanitário, precisa ser feito com urgência, um ambiente onde os catadores possam ter um suporte relevante, onde os mesmos possam, tomar um banho, saciarem a sede, serem alimentados e descansarem por algumas horas, antes de iniciar novamente o trabalho árduo ao qual enfrentam. Também precisam ser incluídos na política de resíduos sólidos do município já que é uma lei nacional.


É a lei de nº 12.305/10 que organiza a forma com que o país lida com o lixo, exigindo dos setores públicos e privados transparência no gerenciamento de seus resíduos.

"Unindo o útil ao agradável, irei também ver a possibilidade de cursos onde o município possa aprender sobre os três 'R': reduzir, reutilizar e reciclar; a gestão de resíduo; a produção de lixo; a importância do uso de equipamento de proteção individual e a de como separar os resíduos de forma segura" finalizou Manú.

43 visualizações0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • 124034